visualizando 412 posts encontrados na tag #amor

Não ouço mais as nossas músicas – e tudo bem

Tenho evitado ouvir sertanejo. Sabe como é, né? Você mesmo disse que fazia parte da gente e tinha nos levado ao lugar em que chegamos.

Mas talvez a solução não seja evitar o sertanejo, já que eu me lembro de você quando escuto Jessie••• Continue Lendo

Carta ao meu avô

Já que não podemos tomar um café juntos e conversar, vou escrever. 

O seu olhar aflito entre uma crise de falta de ar e outra me dizia claramente: “estou cansado.” Um dia, esta frase saiu da sua boca em um tom suave e sereno••• Continue Lendo

O amor que me perdoe

O amor que me perdoe – ele, você e este sábado. É que o cansaço já me pegou de jeito faz tempo. Cerveja? Não tem. Cigarro? Não tem. Tempo? Acabou a bateria. Mas não se preocupe, já coloquei para carregar. Agora só tomo café sem••• Continue Lendo

Nós dois fomos infinitos

Este é definitivamente o último texto escrito diretamente a você. Os outros, muito provavelmente, só citarão casos aleatórios que aconteceram com outras pessoas e que, graças a Deus, não terão nenhum impacto direto em mim. Mas este, obviamente, não se encaixa no último••• Continue Lendo

Quando estiver pronta, rasgue!

Eu achei que a minha dor era única. Definitivamente ninguém havia sentido algo tão avassalador e sufocante quanto o que senti, certo?

Pois bem. Não.

Percebi que muita gente estava passando pelo mesmo (com situações assustadoramente parecidas!). Também entendi que, apesar de ser tudo tão recente••• Continue Lendo

Era ela

Chega o próximo da fila, com um livro esperando para ser autografado e faz a mesma pergunta que todos os outros fizeram: “De onde veio a inspiração para tão belos versos?”

Mais uma vez você vai repetir o que ensaiou em frente ao espelho, em••• Continue Lendo

As minhas tardes ensolaradas com ela

Poucos momentos em nossas vidas são marcantes a ponto de uma breve memória trazer um sorriso aos nossos lábios. Mas, com ela, as minhas memórias parecem ser infinitas.

Eu tinha R$ 7,50 no bolso – e era o suficiente, pelos menos para aquela tarde.••• Continue Lendo

Aprender a viver sem você… quem sabe algum dia?

Viver sem você.

Quando essa hipótese passou pela minha cabeça, parecia tão fácil. Algo que seria conquistado apenas com a ajuda de um artigo sobre “como ser feliz sozinha” e do novo álbum da minha banda favorita. Assim, o silêncio desconfortável e a aba••• Continue Lendo

Nada apaixonada – e ouvindo músicas de amor

Só sei dançar com você.
Isso é o que o amor faz.

A Tulipa Ruiz estava cantando nos alto-falantes do carro e eu ouvia no caminho para a rodoviária, de carona com a Ana Laura, motorista do Cabify. Pensei que aquele podia ser um dos••• Continue Lendo