Oie! Depois de uma Bienal do livro emocionante (amei encontrar cada um de vocês, que passaram por lá!) – o episódio dessa semana do nosso podcast não poderia ser mais especial: subi pra vocês o aúdio do meu poema “O meu corpo virou poesia” – que eu tanto gosto, sei que vocês também, e fala um pouco do novo livro que vem por aí. Espero que gostem! <3

Spotify: 

Deezer: em breve

Itunes: em breve

Quando você tentou me calar
e tirou de mim as palavras
meu corpo virou poesia.
Minhas curvas mudaram.
Hoje sou versos e estrofes,
Cicatrizes e histórias,
de uma arte que você nunca
realmente conseguiu entender.

Não carrego em mim a culpa,
Porque agora eu finalmente entendo
Você jamais me enxergaria de verdade.
E eu não aguentaria ser invisível pra sempre.

Não sou meu sucesso e minhas conquistas,
sem todo o meu drama e sensibilidade.
A melhor parte de mim não cabe na capa,
nem em listas ou num extrato bancário.

Sinto muito,
não sou feita de números como você,
Sou sentimentos.
O resto é consequência disso.

Um dia você admirou tudo o que eu construí,
mas no outro queria jogar fora os meus tijolos mais importantes,
e sem nem perceber,
fui pra muito longe de mim.
pra te agradar,
eu fui tirando,
tijolo por tijolo
do lugar.

Eu me desmoronei por inteiro,
para tentar caber em você.

Me coloquei na estante da sala,
Me encolhi no sofá,
Me fiz de mobília,
Ao lado,
Do móvel que eu escolhi sozinha pra nós dois.
E você fez questão de dizer,
“jamais teria algo tão verde assim na sala de casa”.

Verde é a minha cor favorita.
Mas esse detalhe deve ter lhe escapado.

Quando você nos implodiu,
Mesmo querendo cair,
me mantive de pé.
Pra olhar nos teus olhos,
E ouvir da tua boca,
Que aquele nunca foi o meu lugar.
Que para haver um futuro eu deveria ser minha versão do passado,
Mas a única coisa que realmente existe é o presente.

Ignorei as pistas,
os sinais vermelhos,
a minha intuição.

Eu não teria acreditado se me contassem.
Nosso fim, foi um novo começo pra mim.

Com a ajuda das palavras,
Eu me reconstruí.
Sem seus moldes.
Sem suas correções.
Minha única
linguagem é o amor.
E os créditos,
são todos meus.
Porque se fosse por você,
eu ainda estaria enterrada no chão.

Mas eu sou semente,
e sei me plantar sozinha.


posts favoritos
novidades

Cafés incríveis em São Paulo para você conhecer (parte 2!)

Vamos tomar um café? Desde que fizemos um post aqui no blog sobre cafés gostosos de São Paulo, visitamos muitos outros e ficamos ainda mais animadas para dividir as dicas com vocês. A cidade realmente é cheia de boas opções para você tomar••• Continue Lendo

Ex-crush

Hoje eu perdi um crush, as folhas caíram e os alimentos apodreceram. Nada é para sempre mesmo, né? Tudo muda o tempo todo, até os crushes que a gente acha que são príncipes viram pernilongos. Bom, o tal cara se tornou um ex-crush por dois••• Continue Lendo

Como criar uma fantasia de Carnaval realmente original?

A gente pensou em fazer um post com inspirações de fantasias de Carnaval, mas, verdade seja dita: a data ainda nem chegou e a gente aposta que você já se cansou de ver por aí a maioria das fantasias que serão hit nos dias de••• Continue Lendo

Os perfumes que marcaram a minha vida

Estava arrumando a minha penteadeira e percebi como cheiro é algo importante para mim. Eu tenho um negócio especial com isso, sabe? Cada lugar pelo qual passei me lembra de um cheirinho diferente e as pessoas que conheço também deixam registrado na minha••• Continue Lendo

Bora pagar menos? Estes são os meus cupons de desconto (para vocês!)

Dia desses, me perguntaram no Instagram sobre o meu código do Airbnb – e percebi que nunca cheguei a reunir todos os meus códigos de desconto em um só lugar. Achei que seria uma boa fazer isso em um post por aqui, assim••• Continue Lendo

Dez threads do Twitter que você tem que ler

Nas últimas semanas, ficou popular no Twitter um estilo de post em que a pessoa abre uma thread (sequência de mensagens) contando fatos aleatórios sobre algum aspecto de sua vida. Isso rendeu tweets maravilhosos, que incluíram piadas, fofocas, curiosidades e muitos outros fatos••• Continue Lendo

Não se esqueça de quem você era em 2009

Está rolando nas redes sociais a hashtag #10yearschallenge, ou #desafiodos10anos. A ideia, caso você não saiba do que se trata, é comparar a sua pessoa de dez anos atrás (lá em 2009) com quem você se tornou agora, em 2019. A ideia é••• Continue Lendo

Depilação não é obrigação. Temos que entender de uma vez: é uma decisão

Foi a capa de janeiro da revista Marie Claire que abriu as portas para um diálogo que cresceu bastante nos últimos dias. Nela, a inspiradora atriz Bruna Linzmeyer comemora a liberdade e, com os braços abertos, coloca para jogo os seus pelinhos. Sim,••• Continue Lendo

As agendas mais lindas estão aqui: escolha a sua!

Se tem uma coisa que nós amamos em inícios de ano, com certeza é separar um tempinho para organizar a vida com papel e caneta – e colocar todas as nossas intenções, compromissos e metas devidamente anotadinhas em agendas. Sim, é claro que••• Continue Lendo