você está lendo Amigos completamente diferentes – e, mesmo assim, amigos
Foto: Frederic Agius

Foto: Frederic Agius

Se você acredita que pessoas tornam-se amigas somente por conta de um jeito parecido de pensar, preferências iguais ou paixões semelhantes, pode repensar tudo isso! Às vezes, aquela pessoa que você menos imagina pode se tornar a melhor companhia do mundo – e isso independe de vocês serem parecidas ou não – ou até mesmo não terem desenvolvido uma amizade forte já nos primeiros contatos. É isso que as histórias de leitores que reunimos aqui embaixo provam: e não é que dá mesmo para encontrar um amigo pra vida toda naquele que menos se parece com você?

amigas2

Mariana e Tatianepelas palavras da Mari:
Conheci a Tatiane quando entramos na faculdade pra cursar Matemática, em 2010. Depois de um tempo, nós duas acabamos saindo do curso – eu fui pra Engenharia e ela escolheu fazer Direito. Desde o início, percebemos que somos muito diferentes: eu sou mais prática e despojada com roupas, ela já gosta de se arrumar muito e é antenada com o que está na moda. Ela é bem romântica e um pouco ciumenta, já eu, mais racional. Ela ama fazer compras e eu não tenho muita paciência.

Mas nos falamos praticamente todos os dias pelo WhatsApp. Às vezes, fico sem responder um ou dois dias e já levo puxão de orelha, viu? Haha. A gente conversa muito sobre tudo, futuro, carreira, família, feminismo, coisas da vida, futilidades em comum e trocamos muitas ideias – mesmo que elas sejam diferentes em alguns pontos. Ela é definitivamente aquela pessoa que, quando conheci, não imaginava a proporção que teria na minha vida!

Carolina e seu melhor amigo, pelas palavras da Carol: 
Comecei a estudar junto com o meu amigo no 6° ano e nunca nos falávamos! Tivemos até uma discussão por causa de futebol. Chegando ao 8°ano, acabei ficando amiga de uma menina que era amiga dele e, aos poucos, passei a fazer parte desse círculo. Eis que eu saí do colégio há dois anos e ele é o único com quem ainda converso de lá – justo o mais improvável! Hoje eu o considero o meu melhor amigo, alguém que posso chamar a qualquer hora para falar sobre qualquer coisa. Já nos ajudamos em momentos difíceis e com uma palavra somos capazes de fazer o outro rir. Ele é quem melhor conhece o meu gosto musical e me indica as melhores músicas e, por outro lado, sou quem indica os melhores livros – mesmo que ele nunca os leia! Ficamos loucos quando falamos dos filmes da Marvel e sonhamos alto quando o tema é o futuro. Ninguém imaginava que uma amizade sincera surgiria entre nós (muito menos nós mesmos), mas aqui estamos!

amigas3

Jessica e Joycepelas palavras da Jé:
A Joyce e eu estudamos no mesmo colégio durante o Ensino Fundamental, porém nunca fomos muito próximas. Em 2012, fizemos cursinho pré-vestibular e estávamos na mesma sala – foi aí que a nossa história começou de fato. Desde aquela época, já passamos por altos e baixos e acabamos nos distanciando em certos momentos, mas, mesmo assim, sempre estávamos presentes quando a outra precisava. Hoje em dia, nos vemos o máximo possível, ela é uma nutricionista sensacional, apaixonada pelo que faz, e eu sou professora. Temos gostos totalmente opostos, tanto pra música quanto para comida, séries e livros. Rolam opiniões contrárias! Mas é muito engraçado que, apesar de tudo isso, quando estamos juntas não ficamos um minuto sem assunto. Nela encontro um grande porto seguro e o sentido de uma boa amizade – já completamos seis anos sendo amigas! 

Rayssa:
Eu tenho mais de uma história de amizade do tipo: eles divergem de mim em religião e convicções políticas e, mesmo assim, já aprendemos muito juntos sobre vários assuntos. Não seria a pessoa que sou hoje se não os tivesse conhecido!

amigas1

Carol e Gabriela, pelas palavras da Carol:
Minha melhor amiga e eu nos conhecemos no colégio. Eu já estudava lá há anos e ela era a novata da turma. Nos aproximamos porque as duas tinham cadernos do Justin Bieber (haha) e na hora pensei: “Achei alguém com gostos iguais aos meus”. Mera ilusão! O único ponto em comum, de verdade, é a preferência musical – pois somos bem diferentes em todo o resto. Ela é mais racional e eu sou extremamente emotiva, nossos sonhos são opostos e também gostamos de atividades completamente diferentes. Ela ama festas e eu prefiro ficar em casa vendo série. Todas as diferenças não importam, pois somos amigas até hoje! Penso que seja uma espécie de balança louca: eu me emocionando com tudo e ela me mostrando o lado racional das coisas. 

Yasmin e Debra, pelas palavras da Yasmin:
Eu tenho várias amizades com gente diferente de mim, mas acho que a mais legal é com a minha melhor amiga do intercâmbio! Nós nos conhecemos na Austrália e ficamos bem próximas. Temos culturas diferentes, moramos em lugares diferentes e gostamos de coisas super diferentes. Ainda assim, a gente se fala quase todos os dias e tem uma meta de ser ver todos os anos (que tem dado certo)! Ela já veio para o Brasil, eu fui de novo para a Austrália e fizemos um mochilão juntas pela Europa. Nossa amizade me mostrou quão diferente o mundo é. Já estamos planejando alguma coisa para este ano – apesar da distância e das diferenças culturais, ela é aquela amiga para quem sei que posso contar tudo. Eu sempre escrevo sobre a nossa amizade em meu blog!