Leia isso, idiota!

A gente tinha tudo pra darcerto, e mesmo todo mundo jurando que não, a gente dava. Você e seus jogos bobos, eu e minha mania de perseguição. Nós eramos daquele tipo de casal que briga em toda festa, mas depois de alguns cacos de vidro no chão e alguma gritaria, nos desculpávamos e terminávamos a noite sozinhos, abraçados, e dizendo besteiras no ouvido. Disso, ninguém sabia.

No último verão você resolveu quebrar todas as nossas promessas. Se desfez do meu amor, e antes mesmo que o meu coração pudesse suportar, foi atrás de novas aventuras.   Você me conhece. Eu nunca desisto fácil. Liguei. Gritei. Me humilhei. Perdi meus dois amores em menos de uma semana. O próprio, e você. Será que você não percebe que em um dos momentos mais difíceis da minha vida, você disse que já não queria fazer parte dela?

Guardei todo o amor que sentia por você, e o transformei em força. Mudei a cor cabelo. Deixei minhas unhas crescerem. Liguei para minhas melhores amigas. Bebi um pouco demais no final de semana, e quer saber? Foi divertido não ter que me preocupar com você.

Achei o número daquele cara que sempre sorria pra mim na fila do banco  - não que você não saiba, mas nós temos saído. E eu estou bem. Não como antes, e talvez nem como amanhã, mas eu estou bem. Tenho recaídas,  ainda dói quando vejo ou escuto algo sobre você.  Mas sei que isso é absolutamente normal: O dor de amor que mais dura é aquela que nunca existiu.

Ao quebrar nossas promessas, você me fez quebrar todas as que eu tinha feito para mim mesma antes de te conhecer. E agora você quer colocar limites na minha vida. Saia, agora, por favor.

Isso não é mais uma das minhas perseguições. Eu estou apenas aprendendo a voar sem as asas que você me tirou.  No verão, quando disse que queria finalmente “viver a vida”, apaguei de mim tudo que vivemos. Então agora, quero que você saiba o quanto dói ser só mais uma possibilidade.

Se quer um conselho de ex e amiga, da próxima vez, não pegue o trem apenas porque ele se move. Tenha certeza de onde que chegar antes de partir, meu amor.

262 Comentários
Usual Recomeço

Nova semana, novo dia, novo minuto e a mesma reclamação de que tudo anda igual. Somos grandes crianças mimadas quando esperamos mudanças em grandes coisas e nem sequer damos conta de que tudo ao redor se renova em pequenos atos.

Entretanto, tanta ingratidão dura até nos vermos em total repouso. Mesmo que fugindo rotina, depois de tanto equilíbrio, que ora tende pra direita, ora para esquerda, o que mais se queria hoje era ser perturbada!

Apagar, fazer duas vezes, esquecer a noção de espaço e de que sua presença não fora requisitada nos braços de ninguém ao final do dia.

Logo, se rebelar perante aos hábitos que nos condicionam às mesmas consequências parece a solução. Olhar mais para os olhos, notar a posição dos sinais, guardar opiniões, ter paciência e ignorar a tolerância do horário combinado até simplesmente perder a vontade de ligar.

Tudo isso para comprovar que, mesmo com os pés fora do chão, as mentes continuam em seus respectivos lugares, tomando oxigênio.

Permita-se assinar um termo consigo e faça do amanhã o seu primeiro dia.

Renove-se!

Sorria por motivos diferentes todos os dias, mesmo que seus motivos estejam em débito com as lágrimas!

 

14 Comentários
Recomeço!

Uma das conversas mais freqüentes nos almoços de minha família trata justamente daquela questão que nos divide quase sempre: “Nunca é tarde para mudar”. Será?

Acredito eu que, por mais que nossas rotinas nos condicionem as mesmas atividades, encaramos as coisas através de diferentes lentes todos os dias. Ou pelo menos deveríamos.

Isso vai bem além de criar novos hábitos ou largar os antigos.

Recomeçar é pintar a parede de branco e borrar um quadro novo, sempre.
É aceitar o ontem, refinar o hoje e esboçar o amanhã sem a necessidade de contrariar nossos sentimentos.
É o meio de reformar a estrada que nos leva para a realização dos nossos sonhos.

Sendo assim, cabe a nós aceitar o desafio diário de manter radiante nossa alma e nossos anseios.
Logo que envelhecemos a cada Sol que se põe, que sopremos a velinha e cortemos o bolo de cada hora com o desejo de nos tornarmos melhores e mais felizes.

A caminhada é longa e as mudanças geram conflito, mas a dor de cair e de se perder é necessária para levantarmos e nos acharmos.

À vocês, leitores, feliz recomeço!

    JFIF;CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v62), quality = 90 C     C   " }!1AQa"q2#BR$3br %&'()*456789:CDEFGHIJSTUVWXYZcdefghijstuvwxyz w!1AQaq"2B #3Rbr $4%&'()*56789:CDEFGHIJSTUVWXYZcdefghijstuvwxyz ?ڲP{V>gz 5~S6GOjzqؕ>*ǭM濾e7r 2@Y0 d9; _q# )ߘf œ Sw-#'~?UEJrJ胻n\Pd]>ɫJk[cȁxM_-'[eDz9r?v^}>/VRۙZ.eY[BA{6K/qG匑^J*șL8}IȞmxKGp `yƻ IxK@] ɮz6э^7kjWgx[0F^5g욜F;_ZzD~Ů+C61ko˫]vA_;JogBRoD\) ۫hl 4WʹRw!Wjx^e61"6$qg+:tZݛSH6` qR,KTۏߥvLFk'.u[}p+ʩ+PNJs}:VɂF'hQk bIq;\N?|wPɯg%{xH(r-E!d 9W{_"N6 sަ6=Xќs^42icdȡEdKW&Ps^UII&Ow{$6`bgeRE|J/SNf?2RW\^P}%9y\>MV+LZҴXFs&VIAݍ?3*\x mIkiI˱S%N]#?>%hcm;co?Ǔ5kE7?3:Ώ|i?E~I¾mk} _!5潧 3 Wg6l6Yw+iZ =$Q_)⺜]d䃃Rl|xj }+ڸ8$Pl=+N$(Y.95 #oֲn*1WҠKcz`/xE$У-7WtS.*-˨OjD.U&n՗Q'<, G#bi$zLrœnҍ.0 Hvs{WO 5kUr/~]N\x{yA֩YXy_>8:j:̗.a}4䓁X[9זNSiR+VN>*!qLь'.ݶ兽z&LWM+HmOK}UW|B_Ϯfė0:HeNGWO; /<-/|m9EuR;(~Gѿ>7䷖ {9H| U2H+.gGp?tY4 Mo%.H;avM^ZD$e.=bC JUKk9mN6bA\/#W1I8>T"~OsRmgk+ (~T[娩zȕ(FR#KqԖpO\ \Rj6ٰ."KS"KWZ`0Xc7rB2ke_\$ҵ-n+;_)B%Ö'Fg_jҭ-mct+.;/ֽ9"+YRV8jq,y^ iVZt5 o1ϹV-1u y' HqkM7ǎ>ΪE6@pK~uu8 Վ땊Z듚t-V St;)ӖϸYrŖ`Q'?s-Ɩ <@ǨnިQQB;=fxPQc^sWW$:AipgA/8w9W>/kv{ EfQ)02ׁߎx_b0X Q-A; dqW''o|Ϧr^RPft4XlZkREꎂxZ[V;[=񐿇SWC*VkNSV9Z\ϩlJ P _95x ,b.Qdf$]CXIkxԜne>WZ1<c4Ă1ysOdKl_Et=+KE])d6>0G}I(ԏS3[R3\  |Ǯ0}ET%(GIºŬ/q4zHdzc=RO3~=<#MӍ‘\nrwvQoe%X~Q*!^Z1T*&O;,S5̒]s/`l^]e)uc+ i<+B}Ao ^[j)s:QӚI_G,*ӝԢ[r}&e2mq~SJuO_rJU&+>D++=VD|6jDw`RUX $ߞ1Sj!!ܣvNk,q`F%8kc(IKAM*- yk5R}-%Ft! :U%̗?ι#}k{K&KZϽsI |ٌ}yk"̫e׍ SIZiٔ*ϭaEup$o׭tqK$gM;f{KqKgBY?]E"R |3W̯q\r|VV [6 HW 2nO{LNu4ܓipV"V U6JrWORxη"dRbzVo2ԁgSi&b22<߿p;]j3YP?:+_SHP__yxܞ;4szsr8j!F嬙}`>.!|~m 8##6)s˶q+rNS>yFi{7uRT!Z4"+.127Zμk4Y^N:ɩu<\Rk=ZΙcY;*5ͺIg @W`#BMxW^+v=W>'/-!8hb8I S8+]׵X=ElZ^h^KuvחJrx {XmJČ9u:=.ˉFsdd#IcQ{sup脱ઌRx·jUh/nÜQYJJ4r-KC$^cwz\in? #o1wUsYYjZmuj<uǾh&9~]4;DK]32׏]5-36 IT0׮ `_:.st_=ţW q+VcSxnWm2JgH9ާ*/ c}b Y_Ӯly6dx_;[Vfp[=ԡB0+o&>3@g@x>w7DcGcszls7r<ݷg{>Ɵ!HG 8N7=Ir/0[)Zd`8nriVkj9bzVmtl]6<{?Io%u^jwocí4~,.=kF\ss5N0F]e:WuE*̖4f%E@<р^&{Dє X^%֕j!XS;H&+mXԥs}tPin%C2EQEFV7þ'֡KFݳ]-ǁMJg4QZ*27n^8;~wd ǀ1ފ+T*Z1NMs2׎tc^sT4*09E՝[]kZYI,sERm{omv0=;E bu
    Warning: fopen(http://data.whicdn.com/images/9481238/tumblr_livvetzI131qgnc82o1_500_large.jpg?1304622249-135x135.jpg?1304622249.jpg) [function.fopen]: failed to open stream: HTTP wrapper does not support writeable connections in /home/depoisdo/public_html/wp-includes/class-wp-image-editor.php on line 392
    JFIF;CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v62), quality = 90 C     C   " }!1AQa"q2#BR$3br %&'()*456789:CDEFGHIJSTUVWXYZcdefghijstuvwxyz w!1AQaq"2B #3Rbr $4%&'()*56789:CDEFGHIJSTUVWXYZcdefghijstuvwxyz ?>UիxɁxIwf[ ҹ)"@X"e$BVR!PFzUYhYȪEVEۭV>9ch0UeZ<5S0f[)jfɀkU5k n?| vSz5VXsP9P1"{$uv^@F+~E1}Detis;37[>ޭu+%p1:E-zQT1VqUs[ "3^[μ4~4Z37|Oi6/QR~gg)E]Ư?QjMZ:CȓN*?tG^_C[ev3ǂ;vQ=s֭^(-Z3uKi1ȮKkKe;&,ץyةJ%Hu2>~=in/e [?|OJ%ɸTd9?ʺ՜]ChQ@x/ү-(ĶU[JL+~%xtRmɦ[fOʹ%&Im6r^5Z8nTޯ^ix. ZwH÷( ׄki4M 'u0gf?$H`ef1=d"T,; ƹi$mzXZ:D`wxZ1"=ɹc$A IL^otێKsT1ȩ@=B{)Yjxri@p:2G\Ý֘D>[]ʩl) t)50@We^ /֦qkg{,h鍬\Ȋe9OJԖǐjqy38b;k籆jri<|[3;.qʞx?oT :n +*_54#^1ET[}EV>>ݭ mil&w72~Gxur~UӨ"_oO DXĻ%g<}0ߝt>"! E+7vm* 헍z'9$5ko0H#zh1<] ]mWQ?zxF8?λ_AitR_h)m';v1e }AWRu =y)ktQߎ?]T$m$5 |=ȷeƒ#Z0 s{/B*K ̐TeO[{Tqө ]qUޯػ 0{*ِNGF= w 5cceg8H'\{Htd?# hx~X2TxE/w{MOv+${!e<(q(ף($+/릶Hi7z=E:g s۫[Ȉ̩5Āmf˥j0^Wށ@=T/v~:ß E2Nll;|ec޾ HWτhV|C_ƽ@e8 @9g:*R3>1} Qk+g?x<GJ*~ kpPy]I\ੇek,hӛ[69sHm Q]۔u3؃W0ayuwM-+$\g?'N6F8ۈup8C=P}(Ž*Mؐ>O,dQM;u wXnv^7g#9U Ö\3anˆHzu+z ZR0v]SGYWWRpUbczYE|Gz[X? Uf1Oڊ+U](SyS෇lYHdWrEW3
    Warning: fopen(http://data.whicdn.com/images/11776456/tumblr_lnng30FFKA1qe1lf4o1_500_large.jpg?1310226651-135x135.jpg?1310226651.jpg) [function.fopen]: failed to open stream: HTTP wrapper does not support writeable connections in /home/depoisdo/public_html/wp-includes/class-wp-image-editor.php on line 392
  • Novidades no blog!

  • Cabelo das famosas: Sophie…

  • Leia isso, idiota!

  • Usual Recomeço

  • Mudanças, crianças e Itaú!

26 Comentários
Página 1 de 212