Os melhores programas para edição de vídeo

video-editing

Escolher um bom programa para edição de vídeo é uma tarefa muito pessoal, afinal depende de como cada um se adapta aos diferentes softwares. No geral todos os programas de edição funcionam da mesma forma, algumas são mais simples e outros mais completos, mas o resultado final da edição depende basicamente da criatividade do editor em criar coisas legais com as ferramentas disponíveis. Fizemos uma listinha com os principais nomes especialmente para vocês:

1. Windows Movie Maker

Para quem está começando e utiliza Windows não existe melhor ferramenta do que o famoso Windows Movie Maker. Simples de utilizar e com poucos recursos o programa vai te ajudar a entender como funcionam os princípios da edição.

2. iMovie

A versão da Apple do Windows Movie Maker é o iMovie. O programa é bem simples de utilizar, tem poucos recursos porém traz opções divertidas como efeitos, transições, temas e outras coisas que o concorrente da Microsoft não possui.

3. Lightworks

Totalmente gratuito o Lightworks é um dos mais completos editores para Windows. Ele é tão completo que foi utilizado na edição do filme “O Discurso do Rei”, vencedor do Oscar de melhor filme em 2010. Por ser uma ferramenta mais completa pode ser um pouco complicado de entender o funcionamento, mas nada que alguns tutoriais na internet não resolvam.

4. Adobe Premiere

Um dos softawares pagos mais famosos do mundo o editor de vídeos da Adobe possui todas as ferramentas necessárias para uma edição completa, tudo isso sem perder a interface intuitiva dos programas mais simples. Outra vantagem é a integração total com outro software incrível, o After Effects, voltado para pós produção.

5. Final Cut

Desenvolvido pela Apple o Final Cut é um programa super completo de edição. Um pouco menos amigável do que o concorrente da Adobe, ainda assim excelente para os usuários que buscam controle total sobre cada parte da edição.

6. Sony Vegas

Simples porém ainda bem completo, o Sony Vegas é uma ferramenta bem famosa. Com ele o usuário com mais conhecimentos pode fazer boas edições, basta utilizar a criatividade.

27+ comentários

Vivendo de escrever (parte 1)

viver-da-escrita

A primeira coisa que você tem que saber para ser uma escritora é: você sabe simplesmente que quer ser uma escritora. Fui clara? É assim: não sobra dúvida. Você começa a escrever e sente que é aquilo que quer fazer. Eu, quando percebi, já era.

Escrevia na escola, escrevia em casa, escrevia na máquina do meu pai – é, amigas, eu sou meio velha, na minha época nem tinha computador assim facinho. Mas eu escrevia e aquilo me trazia uma satisfação que eu nunca tinha sentido antes. Pensando bem, até hoje é assim. Nada me satisfaz mais do que escrever, e se eu fico muito tempo sem, começo a murchar e ficar nervosa, começo a perder o fio da meada da minha vida.

A segunda coisa que você tem que saber pra ser uma escritora é que não vai ser fácil.
Eu e a Bruna tivemos trajetórias peculiares, digamos assim. Eu também comecei a escrever na internet, em 1998, num mailzine chamado CardosOnline, que era enviado, imaginem que coisa, por email. Eram kbs e kbs de texto corrido, sem imagem, sem nada. De lá saíram escritores muito expressivos de nossa geração, como Daniel Galera, Daniel Pellizzari, André Czarnobai… Estão notando alguma coisa? Pois é, são todos homens. Eu era a única mulher. Aí o mailzine acabou em 2001 e eu fiz meu primeiro blog, o brazileira!preta, que foi um dos primeiros blogs super acessados no Brasil. Nesse blog eu publiquei trechos do meu primeiro romance, o Máquina de Pinball, o que causou uma baita confusão, pois todo mundo achava que o livro era o blog e o blog era o livro… Mas tudo bem. O que importa é que o livro saiu. Foi incrível, foi lindo, nunca vou esquecer meu primeiro lançamento.

Aí vieram as críticas. Já não é fácil ser mulher, as pessoas sempre vão te criticar pelos motivos errados, como a sua roupa, a sua aparência, a sua vida. No meu caso era um misto disso tudo, mas principalmente atacavam o estilo de vida que a minha personagem levava, que era muito parecido com o meu, sim, mas não era eu. Dificilmente isso ocorreria com um homem; ninguém dá pitaco na vida de homem, né? Vida de mulher parece que está sempre aberto a júri popular. Imagina então dar pitaco na vida da personagem? Parece conversa de maluco, mas aconteceu. Eu não dei bola, continuei fazendo minhas coisas e logo lancei meu segundo livro, o terceiro, o quarto, o quinto, o sexto e estou prestes a lançar o sétimo depois de já ter tido a obra adaptada para teatro e cinema.

Onde eu quero chegar? Não é fácil escrever e temos que estar sempre preparadas para as críticas. Elas sempre vêm, muitas vezes são cruéis e geralmente não vão ter nada a ver com o que você está escrevendo, mas com a sua aparência física ou a sua vida. Sabe o que isso significa? Que não é pra se importar com elas. Pense que essas pessoas são viciadas em uma maneira de enxergar o mundo e se elas não conseguem se abrir pro que você está tentando dizer e preferem desviar o assunto, elas nem merecem a sua atenção.

Certa feita eu traduzi e mandei um trecho do meu primeiro livro para o filho do meu escritor preferido, que também é escritor. O pai é o John Fante e o filho é o Dan Fante. Ele adorou, me elogiou e disse algo que eu lembro sempre. Ele disse:

– Continue escrevendo. O resto é besteira.

E é isso que eu faço. Continue escrevendo. Esse é o meu conselho.

Deixo vocês com um poema de um outro escritor que eu amo, Charles Bukowski.

Jogue os dados.

Se você for tentar, vá até o fim.
senão, nem comece.

Se você for tentar, vá até o fim.
Isso pode ser perder namoradas,
esposas, parentes, empregos e
talvez sua cabeça.

vá até o fim.
isso pode ser não comer por 3 ou
4 dias.
pode ser congelar em um
banco de praça.
pode ser cadeia,
pode ser o ridículo,
chacota,
isolamento.
isolamento é a benção.
todo o restp é um teste na sua
resistência, de
quanto você realmente quer
fazer aquilo.
e você vai fazer
independente da rejeição
e das piores dificuldades
e será melhor do que
qualquer outra coisa
que vocês possa imaginar.

se você for tentar,
vá até o fim.
não existe outra coisa que vá te fazer sentir
isso.
você estará sozinho com os
deuses
e as noites se inflamarão em
chamas.

faça. faça. faça.
faça.

até o fim.
até o fim.
você guiará sua vida direto para
o riso perfeito,
a única briga boa que existe.

33+ comentários

Wishlist: itens com câmera fotográfica

cameras-wishlist-01

Tenho certeza que boa parte dos leitores do Depois dos Quinze se interessam por fotografia, acertei?  A arte de capturar momentos especiais e eternizá-los em uma foto muitas vezes é mais do que um simples hobbie ou profissão. É uma verdadeira paixão! Logo, a gente tem vontade de demostrar esse amor de várias maneiras, levando uma câmera para todos os lados, seja de verdade ou em um colar, uma camiseta, uma bolsa, etc. A wishlist é justamente com esse tema!

cameras-wishlist

E aí, qual é o seu item favorito?

25+ comentários

Comprando Vans na internet

vans-comprar-internet

Toda vez que entro no Tumblr vejo uma foto bonitinha de alguém usando Vans. A marca americana surgiu lá na Califórnia e desde os anos 60 vem trazendo conforto e estilo para os nossos looks. Se antes ela era usada apenas por skatistas, agora com as novas estampas e texturas os modelos caem perfeitamente bem com aqueles looks mais despojados do dia a dia. O hype é mundial e as estilosas do lookbook vivem usando os tênis da marca. Já reparou que eles combinam com praticamente tudo? Dá pra usar no colégio ou na balada.

look-vans

Quando fiz intercâmbio pra San Diego vi várias meninas usando e fiquei ainda mais apaixonada. A variedade lá é enorme, mas graças a Loja Virus quem mora no Brasil consegue acompanhar as tendências praticamente em tempo real. O legal é que eles possuem uma variedade enorme de modelos, parcelam em até 12 vezes e aceitam PayPal. Oba!

 

comprar-vans-internet

Qual desses tem mais a ver com você? Conta pra gente nos comentários.

29+ comentários