Feito rolo compressor

postado por Auana Sonsin
24 de maio de 2018
Foto: Nebojsa Beat

Foto: Nebojsa Beat

Não sei se isso é saudável ou não, mas estou conseguindo superar problemas de uma maneira muito mais fácil. Tipo rolo compressor: mal acontece e já estou passando por cima, porque sei que, no fim das contas, é isso o que terei que fazer mesmo, de um jeito ou de outro.

Tenho sentido que não consigo mais ficar com pena de mim. Aquele sentimento que me levava a ruminar e ruminar um mesmo pensamento está sendo facilmente descartado por aqui: as coisas ruins acontecem e eu até sei que tenho todo o direito de me sentir mal por elas quando me afetam diretamente, mas, querendo ou não, é uma escolha. Nem sei bem quando isso começou, só sei que vem a pontinha da tristeza e eu logo a jogo para o lado e falo: ok, agora não.

Antes eu tirava um (bom) tempo para entender o que aconteceu, pesava tudo e tomava a minha decisão. Sempre meio pesarosa, pensando no que havia ficado para trás e colocando os pezinhos um após o outro, bem devagar. Agora mudou. Mal aconteceu e eu nem paro, só continuo o meu caminho.

Só que estou falando por mim – outro dia, rolou um desses problemas que, além de me afetar, atingiu outra pessoa também. Uma amiga pisou na bola com a gente. Eu segui no ritmo em que estava, tipo vamos que vamos, isso nem vai me abalar, mas a outra pessoa desatou a me mandar mil e uma mensagens a respeito: perguntando por que isso tinha acontecido, tentando adivinhar o que rolaria dali pra frente, me falando sobre como ela se sentia, como sentiria se isso não tivesse acontecido e ainda como ela achava que tudo ficaria depois que a poeira baixasse.

Miga, vamos virar essa página juntas?

Eu não sou a pessoa que vai ler as suas mensagens e ignorá-las, tampouco desmerecê-las, mas entrei num mood em que acho que não vale a pena perder tempo com aquilo que não dá para mudar. Não dá, não deu! Por que a gente tem que ficar insistindo – tentando fazer chá com pó de café?

Como num jogo de charadas, para mim já estava tudo muito bem solucionado ali: a amiga que pisou na bola fez isso por conta de motivos dela. Quanto mais a gente falava que ela agiu errado, mais a garota interpretava isso inversamente – como se nós fôssemos o problema. Um mar de lama que só crescia enquanto a gente se lambuzava e chafurdava na questão.

Se tem uma coisa que eu entendi com relação aos problemas é que eles são assim: se a gente der muita atenção, eles crescem e nos puxam cada vez mais. Quando percebemos, já estamos enterradas neles e, pra se mover dali, é muito mais difícil do que era ao entrar.

Naquele caso eu não me isentei, mas entrei até onde dava e fiz o meu papel: expliquei como havíamos nos sentido da maneira mais honesta que encontrei, coloquei o meu ponto de vista sem julgamentos e pronto, não tinha mais nada a ser feito. Se mesmo assim ela continuou sem entender, é a vida. O processo é dela e, quando estiver pronta, estarei por aqui.

Ok, talvez não aqui, exatamente. Enquanto isso, não vou parar para especular sobre cada pedacinho do problema. Vou continuar em frente e em frente, lembra do rolo compressor? Mas, de qualquer forma, ela sabe que, mesmo que eu já esteja pra lá, sempre pode me chamar.

posts favoritos
novidades

Feito rolo compressor

Não sei se isso é saudável ou não, mas estou conseguindo superar problemas de uma maneira muito mais fácil. Tipo rolo compressor: mal acontece e já estou passando por cima, porque sei que, no fim das contas, é isso o que terei que fazer mesmo, de••• Continue Lendo

Resenha: “A Psicologia da Mulher-Maravilha”, da Editora Única

Recebemos um kit bem legal da Única, um selo da Editora Gente, com alguns objetos temáticos da heroína mais incrível dos quadrinhos, com um tapa-olhos, uma almofada de pescoço, uma caneca, um chaveiro e, no centro disso tudo, um livro: o lançamento “A••• Continue Lendo

Loja de terça: roupas que falam – conheça a Sislla

Fundada em 2015, a loja Sislla é um projeto desenvolvido por duas irmãs com estilos bem diferentes, mas que convergem em um ponto: conseguem usar a mesma peça, porém adaptada a seus próprios gostos. E foi com essa premissa pessoal que elas criaram••• Continue Lendo

Era ela

Chega o próximo da fila, com um livro esperando para ser autografado e faz a mesma pergunta que todos os outros fizeram: “De onde veio a inspiração para tão belos versos?”

Mais uma vez você vai repetir o que ensaiou em frente ao espelho, em••• Continue Lendo

4 motivos para você baixar agora o app Like to Know It no seu celular

A dica de aplicativo de hoje é sucesso: nós estamos usando-o muito por aqui! Se você gosta de moda, de ficar por dentro das tendências e também de garimpar peças e preços, vai adorar: o Like to Know It reúne looks num lugar só••• Continue Lendo

Tirando as botas do armário: as inspirações de looks de Elsa Gervasi

Fashionista nova para a gente ficar de olho no estilo – que é muito legal e super possível de se inspirar! Estamos falando de Elsa Gervasi, uma estudante de Publicidade e Relações Públicas que também é youtuber e blogueira do An Unusual Style.••• Continue Lendo

24 coisas que aprendemos com Bruna Vieira

Pode entrar, 18 de maio, seu maravilhoso! Hoje é um dia mais do que especial, porque a garota que criou este blog dá mais uma volta em torno do Sol. <3

Bruna Vieira faz 24 anos e, por aqui, o clima é de comemoração••• Continue Lendo

Favoritos da Bru: batom líquido incrível, tênis branco dos sonhos e mais

Tag nova no blog! Agora, toda quinta-feira, vou reunir os produtos que mais usei durante a semana e falar sobre eles aqui pra vocês – ou trazer opções relacionadas. Acho que é uma maneira legal de deixar os links reunidos e até mesmo comentar sobre cada••• Continue Lendo

Três apps para deixar seus stories (muito) mais legais

Você gosta de fazer stories caprichados ou trabalha com internet (como blogger ou até mesmo tendo uma loja online) e sente que precisa dar um up nessa parte do seu Insta? Então você está lendo o post certo! \o/ Reunimos três aplicativos que descobrimos••• Continue Lendo