Fracasso antecipado

30 de maio de 2010
você está lendo Fracasso antecipado

A grama do vizinho é sempre mais verde? Nunca vai conseguir passar naquele concurso? Já desistiu de entrar no jogo antes mesmo dele começar? Prefere não fazer nada com medo de dar errado? Se isso tudo te faz crer que você é precavido, você está errado: você é pessimista. Um exímio adepto à Lei de Murphy. Lembra daquela propaganda do lápis? Que diz que, ao mesmo tempo em que ele ajuda a transportar idéias para um papel, pode furar seu olho? Então: para você, ele fura o olho. O pessimismo não é um mal exclusivo, porque pelo menos uma vez na vida somos invadidos por pensamentos negativos. Todos nós. Não é problema vez ou outra ser pessimista. O que complica é quando deixamos de tentar tudo que nos é oferecido porque pensamos, primeiro, em como aquilo pode dar errado. E o errado vai dar da pior maneira possível. Mesma coisa que ter opção entre duas coisas ruins e querer as duas. Quem iria querer sair para curtir a noite com alguém que vê problema em tudo? Que fala que vai dar tudo errado se vocês irem a determinado lugar ao invés de outro? Só outra pessoa desse mesmo perfil. Mas aí nem sair vocês sairiam.Pessimismo excessivo afasta felicidade. Seria hipocrisia dizer que sou alto astral e otimista o tempo todo, e que sempre vejo tudo pelo lado positivo. O pessimismo, às vezes, é um mal necessário que nos obriga a pensar que somos um zero à esquerda para virarmos infinito. Só que sou obrigada a concordar que, quando estamos a mais de uma hora esperando um ônibus e resolvemos ir no barzinho ao lado comprar chiclete, é exatamente nesses três minutos, dois segundos e cinco centésimos que o ônibus passa. E nós vamos ao bar pensando que o ônibus vai passar. E ele passa pra nunca mais. Ou então, quando estamos passando requeijão no pão, torcendo para que não escapula das mãos, ele cai com o requeijão para baixo. Isso tudo porque a gente sempre pensa que sim, vai cair de alguma forma. Da pior. Só que esquecemos das vezes que as coisas deram certo. Quantas vezes já pegamos ônibus na hora? Muito mais que as que perdemos por causa de chicletes. Quantas vezes passamos requeijão no pão e ele não cai? Muito, mas muito mais vezes que as que ele cai. Pensamos tanto que tudo vai dar errado e somos tão marcados por isso que simplesmente esquecemos das vezes que as coisas deram certo. Pensamento tem poder. Melhor positivar o seu.

Beijos, Bw